quarta-feira, 9 de julho de 2014

Perdemos a Copa, não o gingado

Ser brasileiro é algo engraçado, desde que o Brasil foi escolhido para ser sede da Copa 2014, sempre militei contra.
Não é porque não goste de futebol nem nada disso. Sou apaixonado por esportes e acho que o futebol e algo maior que apenas um esporte, ele agrega, faz o sujeito pensar em politica, faz as pessoas pensarem. Além de tudo, mexe com todas as classes sociais.
Vou explicar porque fui contra uma copa aqui em nosso país. Investimento privado para Copa não passa de 10% - ...
desde o início percebi que seria mais uma maneira de enganar nosso povo,
durante todo os preparativos para a copa o que tivemos foi um show de irregularidades, superfaturamento e atrasos.
Em nenhum momento vimos a formação de uma equipe, tendo em vista que por o torneio se realizar aqui as cobranças seriam muito maiores.
Durante a copa não vimos nossos jogadores treinando, apenas distribuindo sorrisos e mostrando seus patrocinadores para o mundo.
Esqueceram do principal, jogar bola.
Depois do vergonhoso 7 à 1 para a forte Alemanha, pipocaram indignados, os mesmos que há algumas horas atrás estavam encantados com a seleção.
Precisamos ter discernimento, perdemos a copa primeiro para nós mesmos, achando que teríamos ajuda de juízes, ou poderíamos contar com a sorte, superstição ou amuletos.
Precisamos repensar nosso jeito de ser, precisamos mudar muita coisa por aqui.
Quanto ao título da postagem, faço referencia ao fato de que as pessoas não queriam a copa, depois quiseram, torceram, curtiram. E agora, depois do vexame, agem como se a seleção da CBF não fosse um pouco nossa também.