sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Visão Total do Universo

Universo
Logo no início da Bíblia encontraremos a descrição de todo o processo da criação de nosso planeta até o momento da chegada de uma consciência, também denominada consciência adâmica. Este momento é datado em, aproximadamente, 5.773 anos atrás. A partir daí é contada a história da evolução de um grupo de homens, que não é mais formado apenas por macacos evoluídos. Um tipo de homem que passa a carregar uma nova qualidade de alma. E que provoca modificações expressivas no planeta. 

De fato, se pesquisarmos os registros históricos, veremos que a evolução individual e social que tivemos nos últimos cinco mil anos foi incomparavelmente maior do que a registrada nos cinquenta mil anos anteriores. Uma evolução que se dá como um espiral, e que se acelera. Somente nos últimos cem anos tivemos uma evolução mais significativa do que a dos mil anos anteriores. E é assim que chegamos hoje a uma etapa muito especial e peculiar do processo evolutivo. 

A leitura desta porção da Bíblia descreve o processo da chegada desta consciência ao planeta. É uma leitura bastante codificada e só pode ser compreendida com o aceno de conhecimento da cabala. Entre os diversos códigos contidos na passagem de Adão e Eva no jardim do Éden, encontramos duas diferentes árvores. Uma é chamada “árvore da penetração do bem e do mal” e a outra, “árvore da vida”. 

A árvore da penetração do bem e do mal representa a visão fragmentada que nos faz enxergar o mundo físico, o mundo dos 1%, completamente separado do mundo dos outros 99%. Nesta qualidade de consciência, passamos a acreditar que a realidade física é diferente da realidade espiritual. Aí você diz: "No dia em que eu me realizar em minha vida material, vou me dedicar à vida espiritual". E acontece que este dia nunca chega, porque é impossível consolidar um mundo sem a percepção do outro. 

Já a segunda árvore, a árvore da vida, representa o mundo dos 100%, uma consciência que nos permite identificar o mundo físico como parte integrada a um todo muito maior.

Assim, quando estudamos a árvore da vida, podemos entender como somos alimentados pela luz, substância primordial e infinita, que é a origem e satisfação de todos os nossos desejos. Mas precisamos lembrar que no longo caminho extra físico pelo qual esta luz se propaga, desde sua emanação até chegar aqui em nós, existem dez diferentes cortinas. 

O mundo físico, do 1% aparentes, no qual vivemos, se encontra após a décima cortina, e é, portanto, onde se tem menor visão da totalidade. Por ficar delimitado por uma cortina, passamos a achar que ele é tudo que existe. Desta forma, quando surgem os obstáculos e os enxergamos apenas pela ótica mais aparente, estamos vendo apenas a ponta final de todo o processo. 

Mas você não acha que fica muito difícil resolver um problema enxergando no máximo um décimo de sua totalidade? E é assim que surgem aqueles inúmeros problemas sem solução: 
♦ Nunca me realizei profissionalmente. 
♦ Jamais encontrei um amor verdadeiro. 
♦ Minha vida não tem qualquer propósito. 

Todas essas situações aparentemente sem solução são visões fragmentadas da realidade, de quem enxerga apenas o mundo aparente do 1%. 
Quando passamos a enxergar a totalidade, ou seja, o mundo dos 100%, nossa visão se amplia em dez vezes e passamos a identificar um tesouro em cada obstáculo com o qual NOS deparamos. Algo essencial para o nosso crescimento, pois vendo-se além do aparente torna-se possível entender a profunda dinâmica relacionada a tudo aquilo que se apresenta em nosso caminho.