quinta-feira, 12 de maio de 2011

#GenteDiferenciada

Hoje como cidadão paulistano, me senti no dever de escrever algumas linhas sobre a "bem intencionada" campanha #GenteDiferenciada" que esta bombando nas redes sociais. Em primeiro lugar gostaria de parabenizar os criadores da campanha pelo sucesso e pelo "feeling" ao conceber uma campanha com um tema tão sensível em nossos dias: preconceito. Hoje em dia tudo e preconceito, tudo e "Bullying" {termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglês bully, "tiranete" ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender}. (Fonte Wikipédia) tudo e homofobia ( preconceito contra o publico GLBTS), então de voce pega um tema desses e cria uma campanha, fatalmente voce obterá sucesso. Por que isso acontece? As pessoas em sua maioria catam aqui, ali partes de um texto, sem se preocuparem com o contexto, e, se tem muita gente falando sobre isso, deve ser algo serio, algo verdadeiro, algo digno do meu engajamento. Bem, vamos lá, tudo começou quando uma associação de moradores do bairro de Higienopolis fez um abaixo assinado contra a construção de uma Estação de Metro em seu bairro. Para voce que nao e paulistano ou nao esta a par do assunto, basta saber que este bairro e de classe media/alta e conta com 3 Estações de Metro bem próximas umas das outras. O argumento desse grupo de moradores, (nao sei se verdadeiro)seria a vinda de pessoas "diferenciadas" ali para a vizinhança, entendam por pessoas "diferenciadas", gente menos favorecida (vendedores ambulantes, trabalhadores braçais, viciados e ladroes). O metro realmente propicia esse tipo de evento, mas nao e regra. Vamos a campanha, pessoas "engajadas" aproveitaram o mote para criar uma campanha nas redes sociais para protestar pelo fato daquela gente fina e abastada de Higienopolis nao querer mais uma estação em seu bairro chique. Segundo informações vão fazer um churrasco em frente ao Shopping Pateo Higienopolis ( lugar de gente elegante e cheirosinha) para mostrarem sua indignação. O Governo de Sao Paulo segundo informações nao oficiais já teria desistido da ideia da construção no endereço e tranferido para a Praça Charles Miller no Pacaembu, diga-se de passagem, outro bairro de classe media/alta e que já conta com a Estação Sumaré em suas adjacências. Me atrevo a dizer que em nenhum dos dois endereços ela e mais necessária que na periferia de qualquer uma das regiões de Sao Paulo. Por que ninguem protesta pela nao construção de estações de metro onde realmente e necessário, onde as pessoas sofrem em ônibus lotados por horas nesse trânsito infernal da nossa metrópole? A maioria das pessoas que estao engajadas nessa campanha estao ali simplesmente pela farra, e pelo holofote do assunto; nao conhecem os verdadeiros problemas da população. Nao estao interessados onde o governo gasta o dinheiro que pagamos em impostos, e muito menos esta preocupado com a segregação econômica que existe por aqui. Nao quero me alçar ao posto de dono da verdade, mas acredito que devemos analisar as intenções por trás das ações de alguns grupos, as pessoas Sao muito influenciáveis, talvez por isso as agencias de propaganda Sao os impérios que vemos, se voce tiver muito dinheiro ( poder) facilmente voce transforma uma mentira em uma verdade absoluta. As pessoas menos favorecidas, sem acesso a informação de qualidade, Sao usadas com freqüência como massa de manobra de grupos de poderosos e ate por espertos de toda espécie. Fique atento, nao deixe que te ponham rédeas e te conduzam ao seu bel prazer. Se informe e tenha sua própria opinião.